www.pereira.maisbarcelos.pt
Imprimir esta página
História de Pereira

                         Freguesia do Concelho de Barcelos, Distrito de Braga.

Dista 6 km da sede do Concelho, e está situada a cerca de 3 km a sul da margem esquerda do Rio Cavado.

Tem como padroeiro o Divino Salvador.

Nas inquirições de D. Afonso II de 1220 diz-se que esta “Vila Honrada” pertence ao Alferes Pedro Pais.

A Igreja Paroquial estava primitivamente na terra branca, Lugar da Cabacinha. Pelo sec. XVII, foi mudada para onde se encontra actualmente. Era um edifício de reduzidas proporções.

Foi restaurada e ampliada em 1975.

A poente da Freguesia ergue-se o Mnte da Franqueira. Lá no cimo, esta o Santuário da Nossa Senhora da Franqueira, cuja Fundação se atribui a Egas Monis (1200).

Começou por ser uma Ermida de pequenas dimensões, reduzida á actual Capela-mor a cornija desta conserva traços românticos, mas a abobada é gótica.

O que era altar-mor e as 3 colunas que o sustem, são de jaspe: uma oferta a Nossa Senhora que o Duque D. Afonso, 8º Conde de Barcelos, trouxe de Ceuta, no tempo do Rei D. João I, em 1415.

O corpo do Santuário é de Construção muito mais recente.

Do alto do Monte da Franqueira vislumbra-se um maravilhoso panorama.

Descendente pela encosta norte, podemos admirar as ruínas do Castelo de Faria.

Um pouco mais abaixo, chama a atenção o hoje vulgarmente chamado Convento dos Frades.

                         Em 1429, dois cônjuges, do Porto, Decidiram desfazer-se dos seus bens e levantar ai umas pobres casas e uma ermida com o titulo de “Bom Jesus da Franqueira”, no sitio onde agora é a cerco do convento.

A estes primeiros eremitas, juntaram.se mais tarde os Padres Claustrais ou Castelhanos.

Em 1505 ficou a pertencer aos Frades Franciscanos, junto á portaria do Convento, colocaram uma fonte encimada pela imagem de Jesus Crucificado para significar que ele é a Fonte da Vida, a Igreja do Convento ainda hoje é chamada a Igreja do Senhor da Fonte da Vida.

Para a construção do actual convento, aproveitaram-se das pedras do histórico Castelo de Faria, ali próximo.

Do terreiro da Igreja do Convento desce um bem lançado escadorio que termina com duas pequenas capelas com imagens relativas á paixão do senhor.

Mais Capelas semelhantes ladeiam uma antiga estrada que descia no prolongamento do referido escadório.

A Capela de Nossa Senhora da Guia no Lugar de Silgueiros, foi mandada construir em 1747 por Manuel Fernandes Braziela, natural de Pereira, Ausente no Brasil.

Tem características da Renascença.

Começou por ser chamada a Capela da Fonte do Cidral e era dedicada ás almas do porgatório, omo bem o testemunha o artístico retábulo sobre o altar.

Em 1959 estava sob administração particular de Lucinda da Silva Fernandes, que a doou á Paroquia.

As suas fontes publicas são: as de Entre Devesas, Amingua, Varziela, Silgueiros e Cidral (Esta em forma de chafaris, caindo a água por uma bica em uma taça de pedra)

  


                                                   Desenvolvimento e Turismo

 

Economia assenta na industria (nomeadamente na confecção, têxtil, calçado), construção civil, comercio, agricultura onde se destaca a produção de leite e vitivinicultura.

 

Uma Casa de Turismo de Habitação chamada de “Quinta do Convento da Franqueira” situada no Monte da Franqueira.

 

Dois restaurantes, no mesmo local, com vista panorâmica.

 

Tem um grande espaço florestal, no Monte da Franqueira, com mesas em granito para pic-nic e locais para jogos tradicionais. Local que é visitado anualmente por milhares de turistas.

 

Do cimo do Monte da Franqueira pode assistir-se a uma das mais luxuriantes paisagens do concelho de Barcelos: para norte, estende-se o verde e fresco vale do Cavado; a nascente e até à Serra do Gerês vê-se toda uma impressionante extensão de terreno, ondulante, e, do outro lado, toda a costa do mar que, cintilante, vai desde Esposende a Vila do Conde.